O que significa perfil profissional?

O que significa perfil profissional?

O que significa perfil profissional?

Ter o conhecimento detalhado sobre o que é o perfil profissional é um diferencial no momento de se montar um curriculum.

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, fazendo com que a disputa por uma vaga de emprego seja difícil e acirrada. Por isso, além das experiências profissionais e pessoais, é fundamental ter com um currículo bem elaborado e com um perfil profissional bem escrito. A estrutura das informações deve ser bem planejada para que atraia a atenção do recrutador assim que ele começar a ler o documento.

Para deixar seu currículo ainda mais completo, nos aprofundaremos no tema perfil profissional. Entenda melhor o que é um perfil profissional, como construí-lo e o que evitar.

 

O que é um perfil profissional?

Um dos principais pontos para se considerar na hora de montar o currículo é o perfil profissional. Não precisa se preocupar se nunca ouviu esse termo antes. Ele nada mais é do que um texto curto de apresentação que irá mostrar os principais pontos da sua carreira.

Esse item vem antes das suas experiências anteriores e deve ser objetivo, coerente, honesto e “vender” bem o seu “eu profissional”. É basicamente o seu cartão de visitas no currículo.
Como criar sua apresentação?

Desenvolver um texto que mostre sua trajetória profissional pode parecer algo simples. Mesmo assim, muitas pessoas têm dúvidas de como montar a composição ideal. Afinal, não é fácil criar um texto claro e vendedor sobre você mesmo em poucas palavras. Por isso, confira a seguir algumas dicas para organizar seu texto:

 

Determine seu objetivo profissional

O primeiro passo é entender o que você deseja para sua carreira. Faça algumas perguntas a si mesmo. São questionamentos como:

  • Você gosta do seu trabalho atual?
  • Gostaria de ficar na mesma área, mas fazendo coisas novas?
  • Gostaria de mudar de área?
  • Gostaria somente de mudar de empresa e continuar fazendo a mesma coisa?

 

Só depois de traçar o que você deseja para o seu futuro é possível escolher um objetivo. Isso faz parte de um processo de autoconhecimento e pode contribuir até com a escolha de vagas mais adequadas para se candidatar.

Mas atenção: escolha um único objetivo para colocar em sua apresentação. Não coloque “redator ou analista de mídia”. Seja específico, já que um perfil muito genérico não costuma ser tão bem-visto pelos recrutadores quanto um perfil mais especialista.

 

Quais itens colocar no perfil profissional?

Lembre-se de que cada palavra colocada nesse campo deve ser muito bem pensada e usada de forma cirúrgica para conseguir cativar o avaliador. Para não se esquecer de nada, comece fazendo uma lista com os pontos que você julga mais importantes. Este é o momento em que você deve se destacar, por isso, inclua os seguintes itens:

  • Principais projetos em que você contribuiu e como a sua participação foi indispensável em cada um;
  • Habilidades e competências mais relevantes. Mencione suas qualidades em atividades específicas, tais como “prática em solucionar conflitos”, “capacidade de cumprir prazos”. Dica: opte por trabalhar apenas as habilidades que sejam relacionadas à vaga desejada;
  • Grau de conhecimento atual: graduação, pós-graduação, doutorados, entre outros;
  • Algumas características comportamentais – as chamadas soft skills (organização, proatividade, bom relacionamento interpessoal etc.);
  • Disponibilidade de horários, viagens e mudança. Esse é o tipo de informação que pode ser bem relevante para algumas vagas;
  • Análise da vaga e da empresa. Leve em consideração o que o cargo exige. Assim, você pode dar mais destaque a esses itens na hora de montar o seu perfil profissional.

Depois de pensar em todos os projetos e em todas suas qualidades profissionais, procure elencar quais são os pontos mais relevantes por ordem. Assim, na hora de escrever o texto, fica mais fácil escolher quais serão os pontos fortes. O objetivo é que você se destaque em meio a todos os outros currículos que o recrutador irá analisar.

 

Quais itens NÃO colocar no perfil profissional?

Na hora de montar o seu perfil profissional, é importante tomar cuidado com algumas armadilhas. Para saber o que deve ser evitado e não cometer erros confira os seguintes itens:

  • Evite o uso de adjetivos, jargões, termos vagos e clichês, como “sou uma pessoa comunicativa”, “sou bom no que faço” ou “meu maior defeito é ser muito perfeccionista”.
  • Frases generalizadas como essas podem passar a imagem de que você não é uma pessoa criativa e que não tem nenhum diferencial para mostrar;
  • Não minta: a verdade deve ser seu maior argumento sempre. As informações falsas podem ser descobertas facilmente e prejudicar sua imagem profissional não somente para aquela empresa, mas para uma grande rede de contatos;
  • Seja realista: muitas pessoas tendem a colocar no perfil muitas qualidades e itens positivos, o que pode gerar desconfiança do recrutador. Por isso, seja realista e limite a quantidade de adjetivos no seu texto. As
  • habilidades que você citou serão comprovadas no cotidiano, e aquelas que não foram escritas também poderão ser descobertas ao longo do tempo.

 

Como redigir?

Não existe um tamanho exato ou ideal para um perfil profissional, apenas use o bom senso nesse momento. Um texto longo demais poderá não ser lido em sua totalidade, já um perfil muito curto não conseguirá mostrar todas as suas competências.

Coloque as habilidades e os projetos mais significativos em um texto claro, objetivo e bem escrito. Se for preciso, peça para que um colega revise para você. Use palavras-chave ou termos utilizados na sua área.

Isso irá demonstrar ao seu avaliador que você tem conhecimento nesse campo.

Escreva o texto em primeira pessoa, já que é você apresentando sua própria vida profissional.

Mantenha um nível de linguagem formal, mas sem ser rebuscado demais.

 

Esteja atento às habilidades e competências apreciadas pelo mercado

O profissional do século XXI precisa aliar um exímio domínio da sua função à facilidade de trabalhar bem em equipe. Proatividade, conhecimento sistêmico de todo o funcionamento da empresa e do mercado, aptidão para apontar falhas na estratégia atual e capacidade de sugerir melhorias que possam ampliar o lucro da organização são características fundamentais.

Por fim, o contínuo aprimoramento e desenvolvimento das competências e pontos fortes do profissional são indispensáveis. A busca frequente por sempre aprender mais sobre a sua área e até mesmo sobre outros campos de atuação são características intrínsecas a todos que querem se destacar.

Possuir essas competências e habilidades e colocá-las em seu perfil profissional te ajudarão a obter um grande diferencial para conquistar a vaga almejada.

 

Dica bônus: não seja redundante!

Se tem algo que os profissionais de recrutamento e seleção detestam é perder tempo. Portanto, você não deve repetir informações em seu currículo. Lembre-se de que o seu perfil profissional é uma apresentação resumida em seu currículo, mas os detalhes de cada empresa e cada formação serão apresentados em outros campos a seguir.

Organize o layout de seu currículo de modo que todas as informações sejam facilmente encontradas só de bater o olho. É a chamada escaneabilidade. Muitos currículos são dispensados simplesmente porque a informação não estava bem organizada em tópicos.

Pense em toda a hierarquia das informações, utilize sinônimos para evitar a repetição de um mesmo termo e defina o que é mais importante – você não precisa colocar tudo o que já fez na vida em seu perfil profissional.

 

Postado em 13 de agosto de 2020 por Equipe IBC

Compartilhe